Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

8 dicas para você cuidar com carinho da sua saúde mental

Em 1992, a Federação Mundial de Saúde Mental instituiu o dia 10 de outubro como o Dia Mundial da Saúde Mental.

O objetivo da data é incentivar a reflexão e aumentar a conscientização sobre as questões de saúde mental em todo o mundo, além de mobilizar a comunidade em prol do tema.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde mental é caracterizada por um estado de bem-estar, no qual uma pessoa é capaz de apreciar a vida, trabalhar e contribuir para o meio no qual ela vive, ao mesmo tempo em que administra suas próprias emoções.

Basicamente, encontrar um equilíbrio entre a faculdade, família, relacionamentos, boletos, pandemia, sucesso profissional… (quanta coisa!) seria o ideal, não é?

Como conseguir administrar tudo isso e também cuidar da saúde mental?

Em parceria com o Comitê Se Liga e o LIS Facens (Laboratório de Inovação Social), separamos 8 dicas para você praticar, olhar com carinho e cuidar da sua saúde mental! Olha só:

1. Uma rotina saudável é o começo!

Ter uma rotina saudável é primordial para nosso corpo e mente. O dia rende mais, os níveis de estresse baixam, nos sentimos mais dispostos e conseguimos ser mais produtivos.

Alguns hábitos como dormir bem, acordar cedo, ter uma alimentação saudável e beber água já fazem toda a diferença para a sensação de bem-estar.

2. Mexa-se!

Os benefícios da prática regular de atividade física são inúmeros e incontestáveis. Além de contribuir de forma significativa para o nosso condicionamento físico, ela auxilia no combate ao estresse.

E vale tudo! Escolha o exercício que você mais se identifica, e pratique com frequência. Pode ser caminhada, dança, corrida, natação, pilates, musculação ou crossfit… as opções são infinitas!

3. Não se reprima!

Em momentos de grande emoção, a gente nem consegue identificar o que sente, não é mesmo? Às vezes pensamos que só podemos estar tristes, com raiva ou felizes.

No entanto, existem uma grande quantidade de sentimentos. Algumas literaturas, por exemplo, chegam a falar em 72 tipos diferentes de sentimentos. Já imaginou?

Sentimentos são indicadores, que mostram se nossas necessidades estão sendo atendidas ou não. Se ignoramos eles, não conseguiremos administrá-los de forma saudável.

Para conhecer mais sobre os sentimentos e identificá-los, clique aqui.

4. Tenha o seu momento!

Cada dia que passa, o mundo está cada vez mais volátil e muitas vezes nos encontramos em um ritmo acelerado, despertando a ansiedade.

Porém, o mundo lá fora pode esperar. Dê uma pausa na rotina e crie o seu momento para relaxar um pouco.

Meditação, leitura, alongamento, um passeio, ver um filme, uma série, ouvir música… aqui também vale tudo para você relaxar, se desligar um pouquinho e voltar para as atividades mais criativo e disposto.

5. Pratique boas ações

Pesquisas comprovam que fazer parte de projetos voluntários, ajudar o próximo, e outras práticas relacionadas as boas ações trazem sensação de bem-estar.

Segundo o estudo da The State University of New York, o trabalho voluntário diminui a produção de cortisol, reduzindo significativamente o estresse.

Afinal, perceber que está ajudando alguém da forma que pode é encontrar um propósito no dia a dia.

Outro estudo também aponta que o cérebro de pessoas que praticam o voluntariado libera mais hormônios como dopamina e serotonina, provocando a felicidade. Com isso, combate a depressão e reduz a ansiedade.

Para saber como fazer sua parte e se tornar um voluntário mande um e-mail para o lis@facens.br.

6. Organize o seu tempo

Alguma vez você já ouvir falar que pra tudo tem um tempo certo? Essa pessoa estava certíssima!

Organizar o nosso tempo também é fundamental para uma rotina saudável e evitar ansiedade, estresse, exaustão e esgotamento – físico e mental.

Você pode começar elencando suas atividades da semana, estabelecendo horários, prioridades, o que pode ser feito por outra pessoa e o que você pode deixar para outro dia.

Afinal, tudo acontece no seu tempo certo 😉

7. A comunicação é tudo!

Como falar sobre aquela questão que esta te incomodando muito? Será que vão te julgar por pensar assim? Será que vão te achar uma pessoa grossa ou inadequada por agir ou pensar daquela forma?

Ter pessoas que escutarão suas histórias mais malucas sem te fazer se sentir julgado pode ser um aliado importante para seu bem-estar.

Aposto que você já pensou em alguém que você confia muito, não é? Por isso é muito importante que você cultive as boas amizades e reconheça a sua rede de apoio.

Essa rede pode ser formada por amigos, família, colegas de trabalho, professores e pessoas que possam te ouvir e que você também possa escutá-las.

8. Se permita buscar ajuda quando precisar e ofereça ajuda quando puder.

Tá tudo bem não estar tudo bem! Estresse, tristeza, exaustão, raiva também fazem parte da nossa vida. Não tenha vergonha dos sentimentos ou do momento que está passando.

Se perceber que esses sentimentos persistem, não se acanhe em pedir ajuda. Para algo ser tratado, precisa antes ser visto e acolhido com carinho. Tudo importa!

É importante lembrar também que existem muitas formas para tudo isso passar, e que sua rede de apoio está aqui para caminhar com você. Assim como você também está por eles.

Se você conhece alguém que precisa de ajuda, esteja presente para essa pessoa. Seja para ajudar em algo ou apenas ouvir.

Essas são pequenas atitudes que podem fazer a diferença na sua rotina e bem-estar. Lembre-se sempre que cuidar da nossa saúde mental é um ato de amor e carinho com a gente mesmo 🙂

0/100
Inscrever-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x