Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Setembro Amarelo: entenda como demonstrar empatia e oferecer ajuda

Quando uma pessoa está em sofrimento emocional tende a se isolar e ficar imersa em seus próprios sentimentos e pensamentos.

Essa situação pode levar a medidas extremas, como o ato de tirar a própria vida. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada 40 segundos uma pessoa morre por suicídio no mundo – são mais de 800 mil pessoas ao ano.

Para a professora de Psicologia da Facens e voluntária do Centro de Valorização da Vida (CVV), Sandra Arca, oferecer apoio, com empatia e compreensão, é fundamental para ajudar quem precisa.

“Sentir-se acolhido e respeitado torna o indivíduo mais confiante e seguro de si para enfrentar as dificuldades da vida.  Poder falar abertamente sobre suas preocupações e angústias, leva a pessoa a compreender a situação pela qual está passando, buscar soluções e fortalecer sua conexão com a vida”,

explica a docente.

Sandra ressalta também que o tema precisa ser abordado com clareza e sem tabus na sociedade para que as pessoas se sintam mais à vontade e entendam quando precisam de ajuda profissional. “Nesse momento, o que o indivíduo mais precisa é de uma pessoa que a escute com atenção, sem julgamentos e que se disponha a ajudá-la. Se perceber que seu estado emocional está se agravando e prejudicando seu dia a dia, procurar ajuda profissional é o melhor caminho”, complementa Sandra.

Mas, o que fazer para ajudar quem precisa? Como oferecer mais empatia e compreensão?

Perceba a si mesmo, se está disponível para conversar

Para ouvir o próximo é preciso entender se está bem consigo mesmo. Estar disponível física e emocionalmente é importante para oferecer a atenção que a pessoa necessita sem que a conversa possa despertar sentimentos desconfortáveis e te impeçam de ajudar. 

Aproxime-se mostrando que ela não está sozinha

Oferecer apoio é fundamental. Pergunte como ela está e como você pode ajudar. Se a pessoa não se sentir confortável para falar naquele momento, sinalize que ela pode procurar quando quiser, demonstrando que ela não está sozinha.

Mantenha o foco na pessoa

Converse com o foco na outra pessoa, sem tentar puxar o assunto para você ou falar muito de suas experiências. Um olhar de fora é bem-vindo, mas lembre-se que é preciso ouvir com atenção e focar no que a pessoa está passando para que ela se sinta acolhida.

Deixe a pessoa falar sem pressa ou interrupções

Ouvir com empatia e compreensão é uma atitude essencial. Deixar a pessoa falar sem pressa, no momento dela e do modo que ela quiser fará com que se sinta mais à vontade e acolhida. Além disso, você demonstra mais atenção ao que ela tem para falar. Evitar oferecer soluções mágicas ou óbvias, que possam banalizar o sentimento, também é importante.

Caso conheça alguém que precisa de ajuda, além de oferecer apoio e atenção, oriente a procurar ajuda profissional.

Inscrever-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x